NADA MAIS

nada mai
 
Paulo Zifum
 
O que satisfaz?
Nada, mas
O perfeito
Sem defeito
É o que se quer mais
 
A exigência do perfeito
É a falta de respeito
Pelo pobre do imperfeito
Isso acaba com o sujeito
Que não vê um outro jeito
A não ser a dor no peito
 
E o que se quer de mim
Mais, um pouco mais
Mais organizado, mais equilibrado
Mais sincero, mais austero
Mais inteligente, mais resistente
Mais humilde sem ser simplório
Mais poderoso de feito notório
 
Mas o que de fato mata
Não é viver tão exigido
Mas cair no cadafalso
De se achar o escolhido
E dar tudo nessa vida
Para ser o preferido
 
Não sou perfeito
Pra ninguém direito
Isso dói de triste
E eu morro suspeito
De que por toda a minha vida
Serei o sujo sujeito
 
Até o dia em que O Perfeito se manifestar 
Aí, serei conhecido 
Pelo que sou para Deus 
E nada mais
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s