CALOR DA ALMA

Adjust-Shampoo-font-b-Shower-b-font-Bathing-Bath-Protect-Soft-Cap-Hat-For-Baby-Children

Paulo Zifum

Está quente
Tudo pelando
Eu fico pelado
De modo decente
No lugar velado
Pra ficar  molhado
 
E se alma calorada
De vez em quando
Não fica pelada
De modo decente
Contrita e velada
Fica rachada
 
Está quente
Tudo pelando
Quem fica vestido
De modo indencente
Em lugar público
Empinando nariz
Fica seco e infeliz
 
Tirai a roupa pesada
Da vaidade diária
Inadequada
Ficai pelados
Vós pios humanos
De modo decente
Pois o calor ardente
Do pecado residente
Inana a alma
 
Aliviai-nos, Senhor!
Banha-nos do teu perdão
Dai-nos coragem para confessr
Nos tira do calor de Dante
Dessa culpa causticante
 
Mas temer nossos pares
E encarar seus olhares
Nos impede a liberdade
Da confissão sem pudor
Do não cobrir e mentir
 
Confessai homens trajados
De sobretudo preto
Confessai mulheres embrulhadas
Em vestidos escuros
Confessai a Jesus
Esses vossos pecados
E no banho da graça
Ter a alma nua calorada
Perdoada e molhada
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s