IGREJA: ESTRANHA HOSPEDARIA

igreja“Esta vida é uma estranha hospedaria,
De onde se parte quase sempre às tontas,
Pois nunca as nossas malas estão prontas,
E a nossa conta nunca está em dia.”Mario Quintana
                 
                 A Bíblia diz que os cristãos são peregrinos neste mundo. Essa figura de linguagem evoca que esses peregrinos precisam de um lugar passageiro e não definitivo. Podemos dizer que um dos lugares onde esses viajantes são acolhidos é a igreja local. 
                Partindo da figura do peregrino e sua pousada provisória, a estrutura da igreja e a vida dentro dela deve ser analisada a partir da perspectiva do “ainda não”. Os cristãos devem ser orientados a terem um comportamento mais grato e mais sóbrio em sua “estadia” em sua igreja local, para não acabarem exigindo coisas impossíveis deste santo hotel.
               A Igreja é sem dúvida, para todos os cristãos, um lugar de acolhimento, onde desfazemos as malas. Mas é também uma “estranha hospedaria”, onde somos surpreendidos por deslocamentos emocionais. Muitos peregrinos, depois de acolhidos na Igreja, começam criar, de modo inconsciente, expectativas de que estão totalmente em casa, onde não terão solidão e tudo será alegre e prazeroso. Mas logo vem a “sensação de estranhamento”  citada por Henry Nowen. A Igreja não é um fim e sim o meio pelo qual o peregrino vai a seu destino. “A base da comunidade cristã não são os laços de família, a igualdade social ou econômica, a opressão ou as reivindicações comuns, a atração mútua. mas […] o chamado divino” destaca Nowen. 
              O chamado divino, segundo Paulo, deve ser nossa meta, nosso alvo,  e não o gozo da comunhão cristã. Podemos estar em perigo entre irmãos ou nos afetos deles, e, os que buscam apenas as afeições, podem ficar muito decepcionados e até perder o chamado de vista.
               A Igreja é nosso lugar para ficar, mas é, ao mesmo tempo, um lugar de espera, de procura do porvir. 
              Você entende o  mistério? Você tem sido grato por ela? Como que você tem reagido aos desconfortos dentro da Igreja? Você tem sido um hóspede agradecido?  
               *a metáfora do Hotel é um insigth para elucidar um aspecto da Igreja, mas a figura perfeita continua sendo a de que a Igreja é o corpo de Jesus, onde Ele se hospeda.

Anúncios

2 comentários sobre “IGREJA: ESTRANHA HOSPEDARIA

  1. Uma ótima descrição para este lugar essencial na vida do homem. Compreender a igreja local desta maneira facilita nossa estadia aqui e nela.
    Obrigada Senhor pela minha igreja, perdoada igreja.

  2. Realmente, temos que enxergar a Igreja tendo Jesus como único hóspede permanente, porque somos peregrinos, e os outros hóspedes também, com suas manias, pensamentos, e nacionalidades diferentes, alguns irão ficar mais tempo, outros menos tempo, e alguns irão até para o mesmo destino com a Graça de nosso Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s