Voltando com Enoque

_1

Paulo Zifum

             A Bíblia conta histórias de pessoas que voltaram. E também dos que nunca mais acharam o retorno. As melhores narrativas são de redenção. Não apenas voltar de viagem como os espias em Canaã, mas  voltar de arrependimento. A Bíblia é o livro do drama da criatura rebelde saindo do Éden, dando as costas para Deus. Mas, é também um tratado sobre como essa criatura voltou.
            Adão e Eva não voltaram. Caim não voltou. Mas, muitos retornaram ao plano original. Voltaram para casa. Exemplo disso foi Enoque que andou tanto de volta que chegou. Outro foi Abraão. Ele peregrinou numa jornada de fé para chegar à pátria celestial. Mas, seu sobrinho Ló, teimoso, demorou demais para reconhecer a bobagem que fez ao mudar-se para Sodoma. Os cristãos são tentados nesse mundo a esquecer a vocação divina e apegar-se à falsa estabilidade terrena.
            Jacó voltou arrependido para ver o rosto de Deus no perdão de seu irmão. Os irmãos de José voltaram conscientes de que a vida de mentira deveria ser abandonada. Moisés fugiu, mas voltou ao centro da vontade de Deus para sua vida, provando que os filhos de Deus sempre voltam. Mas, Faraó não voltou atrás, antes seguiu de coração duro até destruir o Egito inteiro.
            A Bíblia nos dá a mensagem de como pessoas rebeldes, encontraram redenção no caminho de volta para Deus. Davi foi um exemplo disso, contrastando com Saul que ameaçava voltar, mas não perseverava. Algumas pessoas nunca voltam, são como Judas. Mas, Pedro, que foi tão rebelde, voltou em lágrimas. Alguns voltam quebrados, outros, nem se forem despedaçados dão o braço a torcer.
           Jonas voltou atrás, e isso não foi pressionado com tempestade. Ele preferia morrer afogado em vez de obedecer. Mas, quando viu o livramento no mar, logo percebeu a profundidade do amor de Deus. Resolveu voltar. Se arrependeu e obedeceu. Mas, teve outra recaída, como todos nós. A história de Jonas deixa claro que nosso caminho de volta será longo.
           E longo foi o retorno do  Filho Pródigo. Essa é uma das mais fascinantes histórias da Bíblia. Um filho arrogante que saiu de casa no ofensa e no plano de nunca mais ter que voltar. Por vezes, ir torna-se necessário para que haja redenção. Depois de perder tudo, resolveu se humilhar e voltar. E somos assim, muitas vezes só reconhecemos um rumo errado quando acabam as saídas alternativas. Em contrapartida, o filho mais velho que ficou, nunca saiu. Mas tornou-se amargo. Melhor que tivesse saído. Alguns ficam, mas não aprendem nada sobre Deus e sua graça, sem perceberem que se perderam dentro da casa do Pai. 
          A Bíblia ordena que os homens se voltem para Deus e alerta para as consequências de seguir vida afora com GPS próprio. Adão se escondeu, negou, resistiu e se perdeu. Seu filho Caim se endureceu, negou e “sumiu da presença” de Deus. Mas, homens como Abel, Enoque, Noé, Abraão e até o atrapalhado Jacó, voltaram para Deus. Aqueles que hão de herdar a salvação, mesmo que andem temporariamente rebeldes, voltarão. Os que estão voltando, suspeitam de seus corações enganosos. Quem tomou runo de volta pelo caminho estreito, pela confissão diária, olhando para a Cruz, não errará o retorno.  
        Jesus disse: “Eu sou o caminho. Ninguém retorna ao Pai senão por mim”.
       Você pôs o pé em qual estrada? 
 
          
 
           
Anúncios

Um comentário sobre “Voltando com Enoque

  1. “Os que estão voltando, suspeitam de seus corações enganosos.”

    Isso é fato, desconfiar de mim e de meus desejos é pré-requisito nesse retorno.

    Estou voltando! Até chegar lá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s