7×1 DE RISO

 

Paulo Zifum

Chorei de tristeza. Depois ri de chorar. Esse é o brasileiro. As piadas sobre a derrota para Alemanha no mundial foram mais rápidas que os gols por minuto. Rimos demais, rimos sem pensar se os jogadores milionários poderiam estar tristes. Foi um fiasco de ridículo tomar tanto gol em tão pouco tempo, mas muito terapêutico rir até a barriga doer e sentir dor no maxilar. Rir sozinho no caminho ao lembrar das piadas, rir com a esposa no carro só de ameaçar lembrar das paródias de narrações do jogo. Nossa festa foi bonita, cara, mas bonita. O time não era um sonho, mais não nos privou da viver a Copa como a Espanha fez. Sobrevivemos até a semifinal e… finalmente revelamos nosso lado mambembe, esse nosso lado circense. O país inteiro tá rindo até hoje. O mundo todo deu uma risadinha. É claro que os hermanos curtiram, mas ninguém curtiu mais que a gente. Eu continuo esperando alguma piada nova para abrir as canjiquinhas novamente. Não há nada de trágico. Só de cômico.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s