EU ERA CEGO

Paulo Zifum

Eu era um mendigo de ilusões

Cego desde o ventre de minha mãe

Ah! Minha mãezinha!

Não pude ver o seu rosto

Só teu amor eu ouço

 

Eu era um cego por esmolas

Mendigo para comprar minha vida

Ah! Minha vida!

Não passava de escuridão

Só barulho e solidão

 

Eu era mendigo até aquele dia

Cego até a lama atingir meus olhos

Ah! Meus olhos!

Não vi quem me fez a luz

Só ouvi o seu nome: Jesus

 

Adeus miséria!

Verei o rosto de meus pais!

O diabo não me guia mais!

Mas não sei quem me curou.

 

Eu agora procuro cegamente

Como um mendigo a suplicar

Ah! Deem-me Jesus!

Seu rosto quero ver

Além de seu poder

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s