ERRO DE NAAMÃ parte 1

Paulo Zifum

Pensamos muitas coisas inadequadas sobre nossa dignidade. Tem gente que se desvaloriza e há quem se ache a verdadeira realeza.  Também confundimos desejando ser tratados sempre da mesma forma porque mantemos o mérito para isso. Nem um rei em tempo de guerra pode ser honrado da mesma maneira que em tempos de paz. Há um contexto para recebermos ou não deferência. A ação para conosco por parte da família, amigos, colegas de trabalho e dos atendentes em geral pode ser seca, sem nenhum protocolo que nos faça especiais. Quem discerne essas coisas pode ficar com uma fisionomia mais serena nas câmeras de circuito interno e reagir com mais equilíbrio quando é tratado como “mais um da fila”. Pessoas que nos servem não são obrigadas a fazer as honras porque chegamos.

A famosa história do general Naamã é um flagra do “circuito interno da Bíblia”. Revela um pouco de cada um de nós. Não vou contar ao leitor porque o mesmo pode acessar aqui https://www.bibliaonline.com.br/nvi/2rs/5/21+#v21  e ler história na íntegra. Ali podemos ver como estamos predispostos a  reivindicar, exigir nossa dignidade, quando deveríamos nos recolher em nossa pequenez.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s