O QUE DEUS QUER OUVIR

Paulo Zifum

O publicano, porém, estando a alguma distância, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim pecador” Lc.18.13

Se eu fosse Deus, com todo o conhecimento que Ele tem, seria muito difícil me cultuar. Eu interromperia o culto o tempo todo. –Não canta isso não! -Ei, você. Pare de repetir esse mantra! -Não é bem isso que você está sentindo agora? É? -Porque você não fala sobre sua infelicidade? -Se é para vir com essa má vontade, por que não ficou em casa? Ei? Eu não disse isso não! Pára! Eu não pedi nada assim! -Não quero esse dinheiro sofrido, pega de volta! –Você não vai pedir perdão pelo que fez? Só vai entrar e ficar com essa cara de anjo? Eu não suportaria a falsidade e a enrolação. Seria muito difícil. Acho que ninguém voltaria no próximo domingo.

Mas, ainda bem que Deus não é assim. Embora fique realmente irritado com o culto hipócrita (Caim em Gn.4; Saul em 1Sm17 e o clássico em Is.19.23), parece que Ele se ocupa mais em cuidar dos quebrantados e dos espíritos angustiados. Deus passa o culto inteiro em comunhão com seus filhos pródigos que voltaram e com os de coração agradecido. Segundo Gn.4 e Lc.15, só depois que o culto acaba é que procura um Caim e um Filho mais velho para tratar a atitude descontente deles. O amor e a paciência dele é sem fim. Mas, seu interesse no culto, não está nos que entram no “piloto automático” da liturgia e repetições, e sim naqueles que, com sinceridade, derramam o coração como crianças. Deus alivia os que falam o que Ele quer ouvir, que tratam o que Ele quer tratar. Deus quer curar nosso coração frustrado e cheio de medo, mas se nossa ida ao culto é uma busca cega por felicidade e segurança, o caminho estará bloqueado.

Os cristãos de quase dois milênios concordam que o domingo é um dos encontros com Deus mais especiais da semana. Às vezes podemos reunir dois ou três em nome de Jesus, mas no domingo, reunimos 50, 100, 300, 1000 para buscar o Senhor. E ele prometeu estar ali para atender a concordância e a adoração, para ali ordenar a benção segundo o Salmo 133. Mas, o culto coletivo depende do culto racional individual. Quanto mais indivíduos forem sinceros e humildes, mais Deus se revelará nesse culto. O Espírito Santo pode acender com as confissões certas ou apagar com a falta de honestidade. Não deixe que sua ida ao culto piore sua vida (1Co.11.17). Vá e fale o que Ele quer ouvir. Com certeza, será muito proveitoso!

Anúncios

2 comentários sobre “O QUE DEUS QUER OUVIR

  1. Paz, irmão. Os crentes de hoje, eu também, tem uma visão um pouquinho distorcida do culto público, e temos(devemos) sempre buscar fazer segundo a palavra, entender nas entrelinhas o que Deus fez e o que está fazendo por nós, e sermos gratos de coração, e no culto podermos expressar esta gratidão sincera.

  2. Paz meu irmão, eu crente, eu tão inocente ás vezes me esqueço que sou totalmente dependente .obrigada por essas palavras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s