COBERTURA ESPIRITUAL

Sem título

Paulo Zifum

O conflito entre Abraão e Ló em Gn.13 revela muito sobre as visões que temos sobre nossa identidade, o propósito de nossas vidas, sobre o que compreendemos de nosso chamado. O conflito serve como fogo que revela o teor de nossa fé e nossa maturidade sobre a questão da autoridade espiritual. Derek Kidner diz: “A prova de toda a existência de Abraão, de sua obediência à visão, toma nova forma neste capitulo, na tentação de auto-afirmação contra Ló, e nos atrativos das cidades da planície. Com a terra prometida falhando novamente (12.10). Abraão se elevou na fé. Ele agiu com discernimento, bom senso e generosidade. Ele renuncia seu direito de escolha. Pela fé optou pelo que não podia se ver. Ló estava “baseado na visão de seus olhos” (13.10). As consequências, quanto aos dois homens, são instrutivas. Ló, escolhendo as coisas que se veem, achou-as corruptas (v.13) e inseguras, levando-o a tornar-se isolado e desprezado. Abraão, por outro lado, achou a liberdade”.

Os “rachas” são comuns e alguns são aceitáveis. A separação de Paulo e Barnabé não sabemos se foi saudável nem a de Moisés e Hobabe, mas a separação de Ló ficou sob suspeita. A proposta de Abraão visava liberar seu sobrinho, desobriga-lo de peregrinar com ele.  Abrãao tinha consciência de que Ló precisava fazer uma escolha, pois até ali não teve opção. O conflito trazia essa oportunidade: sair da cobertura de Abraão. Jesus fez algo parecido com seus discípulos: “vocês não querem aproveitar para ir”? Antes Ló tivesse respondido como Pedro: “Tio, só o senhor tem a bussola, eu não tenho para onde ir, vou te seguir até o fim” Ou como disse Eliseu: “tão certo como vive o Senhor, nunca te deixarei” – ou como Rute: “para onde tu fores irei, teu Deus será meu Deus”. Porém, Ló fez o que muitos fazem: saem debaixo da cobertura espiritual para uma “carreira solo”. Filhos fazem isso, cônjuges fazem isso, amigos e membros de igreja. Fazem isso, exatamente isso que Ló fez, interpretando de modo errado os sinais dos conflitos ou ousando “sem asas” numa esfera onde não são autoridade alguma.

Como andam seus movimentos com relação aos conflitos, carências, decepções e ansiedades? Você tem sofrido tentações de olhar para as “campinas atraentes” como Ló? Você tem sentido dificuldade de entregar decisões para permanecer embaixo da autoridade espiritual que Deus lhe providenciou?

Anúncios

Um comentário sobre “COBERTURA ESPIRITUAL

  1. Confesso que e muito difícil deixar nos comandar, desde a queda , mas se tivermos o desejo sincero de agradarmos a Deus talvez consigamos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s