PREÇO PARA SER DISCÍPULO

Paulo Zifum

Muitos seguiam a Jesus de modo entusiasta. Uma multidão de gente eufórica o perseguia cheia de admiração. Mas o Senhor escolhia seus discípulos. Esses escolhidos eram convidados a pagar o preço para seguir o mestre de modo inteiro e imediato. Os Evangelhos contam que nem todos conseguiam pagar 100%, ou seja, deixar tudo de modo imediato e inteiro. Alguns cristãos demoram anos para chegar ao status inteiro porque não conseguem obedecer ao chamado na hora em que a voz diz: Vem e  segue-me! Pedro, por exemplo, conseguiu atender ao Senhor imediatamente sem hesitar, mas no final de três anos de discipulado fraquejou e voltou a estaca zero, ficando de segunda época para um novo chamado.

O preço do discipulado é como um boleto que chega para o escolhido. Para alguns vem parcelado e para outros quase de uma vez. Tem gente que chega na igreja e o casamento torna-se o tema central do “renuncie a si mesmo”, para outros são os negócios, para uns o recolhimento da vaidade. O preço para seguir a Cristo para a maioria vem em doses dia a dia, as parcelas vão desde assumir ser cristão na escola até tratar a preguiça. Para cada discípulo o Senhor trará um desafio específico. Zaqueu. assim como o jovem rico, tinha de desapegar das posses, mas outros podem tomar a Cruz em mortes que não envolvam coisas materiais como no exemplo do perdão a um malfeitor.

É claro que nem todo sacrifício é legítimo do cristianismo. A alma religiosa pode pagar preços insanos de romaria a jihad, de vigílias a grandes somas de ofertas e nem por isso alcançar qualificação. O preço exigido pelo Senhor é dirigido àqueles a quem ele escolhe e isso não pode ser concursado pelo homem.

O preço do discipulado chega para cada um dos escolhidos de modo a confirmar que foram de fato chamados. Alguns estão indolentes como Jonas, dormindo no porão da igreja. Outros estão postergando como Moisés, suplicando para outro pagar. Muitos, no meio da multidão de seguidores tentam evitar o chamado e se escondem numa profissão ou tradição de família, justificando-se por questões culturais ou alegando medo. Um candidato pode até negar o Senhor como fez Pedro, pode se desviar, mas inexoravelmente virá o encontro com o Senhor, na praia ou na cidade, na igreja ou em casa, na juventude ou velhice, o boleto vai chegar com o símbolo de uma Cruz: “pagável no próximo ato”.

Os discípulos leem isso e agradecem a Deus pelo santo chamado. Agradecem por conseguirem tomar a cruz e renunciarem a tantas coisas nessa vida para ganharem a Cristo e serem achados Nele como disse o apóstolo Paulo.

Não sei você, mas eu estou com uma parcela em mãos e tenho feito cálculo dessa aventura de seguir o Senhor. Leio o boleto e sei claramente o preço. Nunca minha vida cristã foi clara! Nunca o preço de morrer para mim mesmo foi tão bem aceito. Sinto-me um discípulo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s