PURO DE CORAÇÃO

Paulo Zifum

Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” Mt.5.8

Eu não sou puro de coração, logo, não enxergo muito bem. Minhas visões de Deus ainda são muito rudimentares, proporcionais à pureza que julgo ter. Não enxergo a Deus, por isso meu comportamento com as pessoas é tão afetado. Percebo em mim uma versão do provérbio que diz que “quem teme o homem arma-lhe ciladas, mas quem confia no SENHOR está seguro” (Pv.29.25). Não sinto-me seguro com as pessoas. Percebo quando não sou honesto. Meu coração é cheio de julgamentos e em meus pequenos tribunais estou sempre certo. Posso afirmar que meu coração é impuro porque flagro sentimentos inadequados de inveja, vaidade, desejo de controlar  e de ser admirado. Minha pureza não está em relevo. Minha pobre válvula de emoções bombeia corrupção. Meu coração é mocinho e bandido.

Misturado homem que sou! Quem me livrará desse estado? Como verei a Deus? Tenho ídolos. Tenho vícios.  Não vejo o Senhor! Desejo. Sonho. Porém, no momento, não estou vendo com clareza.

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “PURO DE CORAÇÃO

  1. Gosto dessa música “Que miserável homem que sou… no desapontamento, a esperança nasce”
    Só tenho esperança que o verei, quando me desaponto comigo, quando vejo minhas misérias, quando percebo a pobreza dos meus pensamentos e a soberba das minhas emoções. Pois aí vejo que só Ele tem, de fato, poder para me salvar de quem realmente sou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s