A PERGUNTA QUE ELE FEZ

Paulo Zifum

Jesus fez perguntas importantes que foram registradas. Dentre todas, uma chama à atenção porque foi repetida três vezes para a mesma pessoa: –Simão, filho de João, tu me amas mais que estes? (Jo.21.15)

Fiquei pensando na razão dessa pergunta tão afiada. O Senhor nunca insistia dessa forma. Era incomum. Não era seu costume constranger, porém, dessa vez foi desconcertante. E o fez, não porque tinha dúvida do amor desse discípulo recém-fracassado, mas dentro de um contexto e propósito medicinal. Jesus estava fazendo uma delicada cirurgia naquele discípulo. Quantas coisas foram tratadas alí!

Pedro havia sido escolhido para ser o líder do grupo, aparentemente porque era pró-ativo e muito corajoso. Entretanto, a razão pela qual Jesus o colocou à frente da missão não estava relacionada ao desempenho ou produtividade, coisa que Pedro parecia estar apegado. Jesus queria que Pedro deixasse a compulsão de estar sempre provando que era capaz, que era dedicado.

A pergunta era o último teste para um líder. Pedro deveria abandonar a preocupação de querer impressionar o Senhor e comparar-se com os outros. E parece que conseguiu pela resposta que deu: -Senhor, tu sabes que te amo. Não se arrogou como de outras vezes, antes confiou no julgamento do Senhor, dizendo:-Quem pode avaliar a sinceridade e o tamanho de um amor? O Senhor é quem sabe quem são os que te amam e o quanto amam.

O que Pedro talvez não esperava foi ter de repetir sua resposta por três vezes. É como se o Senhor estivesse dizendo: –Pedro, aprenda essa lição. Repita! Não o escolhi para me substituir porque você é forte ou corajoso, mas porque sei que você me ama. Mesmo que tenha falhado, sei que me ama. Quando chorou depois de me negar, era por me amar. Ainda que tenha um amor inconstante, sei que você me ama.

Acho que Pedro passou a ter paz ao descansar na resposta “Senhor, tu sabes“.

A vida entre cristãos gera disputas e comparações (veladas ou escancaradas). Os fracassos fazem perder a confiança. Se só nos sentimos seguros quando fazemos a coisa certa, então, tudo será muito tenso.

Quando Ele pergunta: -Você me ama mais que seus outros irmãos? O que ele está querendo ensinar é que a resposta não está totalmente conosco. Nossa perfomance  pode ser a melhor e ainda assim não ser suficiente como prova. Nosso desempenho pode ser baixo e ainda assim podemos amar o Senhor de um modo que só Ele sabe.

Podemos ter paz, aceitar e admirar pessoas que amam a Jesus muito mais. E Pedro estaria inapto para apascentar (acalmar) ovelhas sem essa paz. A liderança espiritual pede que os guias não arremetam seus liderados a uma vida baseada no mérito, mas na graça.

Pedro se saiu bem, embora tenha ficado um pouco triste, mas isso também faz parte.

 

 

Anúncios

Um comentário sobre “A PERGUNTA QUE ELE FEZ

  1. Minha nossa, passei minha manhã condenando/indignada com pessoas que não apresentam excelentes resultados em sua performance de servo e líder.

    Aí como sou bocó, sou tão bitolada em meritos, exijo tanto de mim e tenho tão pouca misericórdia do outro. Deus me ajude, Ele sabe q me arrependo.

    Que bom q li isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s