Getsêmani

Paulo Zifum

Era quinta-feira.  Jesus havia tomado a última e extenuante ceia com seus discípulos. Em vez de dormir, vai  para o Jardim do Getsêmani para orar. Ali, ele trava talvez sua maior batalha: confirmar a decisão de tomar o cálice da ira divina. Um jardim ficou responsável por carregar uma das cenas mais dramáticas para os cristãos: a hora em que Jesus, por três vezes pediu:  “se possível, afaste de mim este cálice”.

Jesus passou por várias tentações como homem, mas duas são marcadas por locais emblemáticos: a do deserto  e a do jardim . No deserto, Cristo luta com o diabo e vence as tentações que todo ser humano sofre em busca de identidade, influência e poder. No jardim, luta contra si mesmo e trava sua maior batalha a ponto de pedir trégua.

No Getsêmani,  Jesus estava sozinho para tomar uma decisão: se poupar e desistir ou continuar e enfrentar a face irada de Deus.  A morte não era a angústia daquela hora, mas receber a culpa dos pecados de muitos e ser desamparado pelo Pai.

Mas o Getsêmani não fala de sofrimento apenas. Fala da vitória sobre a carne. E o que é a carne senão a vida que jamais transcende? É aquela vivida apenas para se poupar e auto-gratificar-se. Se o primeiro homem foi derrotado num jardim, agora,  Jesus homem vence no jardim ao dizer “contudo, seja feito não que eu quero, mas, sim, o que tu queres”.

E foi ali nesse jardim que o mestre disse “Vigiai e orai para que não entreis em tentação, pois o espírito está pronto, mas a carne é fraca”.

A carne providencia para o cristão as mais diversas aflições, mas o Senhor fortalece dizendo:”tende ânimo, eu venci o mundo” (Jo.16.33). Esse ânimo provém da fé de que é possível vencer nossa própria vontade por meio de Jesus. A condição para essa vitória é buscar a Deus em nosso jardim (aquele lugar de solitude onde falamos de nossas intenções de desistência ou devaneios). É ali que vencemos a tentação afirmando nossa obediência. É ali que nos comprometemos com renúncias e entregas.

Antes do Calvário tem um Jardim onde os fiéis conversam com Deus sobre suas decisões, resolvem amar, perdoar ou pedir perdão. Ali, resolvem contar a verdade e viver de verdade, exatamente pela decisão de morrer.

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “Getsêmani

  1. Realmente estes adeptos da Teologia da prosperidade não conhecem o Deus da. Bíblia, aprendi , como cristã, que quando tudo vai bem em nossa vida, alguma coisa está muito errada. O trajeto para uma vida verdadeiramente piedosa passa pelo deserto, pelo Getsêmani e finalmente pela Cruz no calvário, se você não passar por eles, não entrará no céu, isto é fato.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s