NÃO NOS DEIXE CAIR

Paulo Zifum

O mundo em que vivemos é feito de tentações e os homens tornam-se cada dia mais feios pelo fato caírem em quase todas. Dentre as tentações mais danosas estão a mentira, o roubo e a imoralidade. A carne é fraca e “enche a pança” de fantasias, exige que seja sempre poupada de qualquer sofrimento. A carne usa a mentira para não se esforçar e também para se vingar covardemente. A carne prefere roubar em vez de trabalhar e dormir em vez de orar. E orar foi o que Jesus mais ensinou dizendo: “orareis assim: Pai não nos deixe cair em tentação, mas livra-nos do mal”.

A queda nas tentações é inevitável e a súplica a Deus, imprescindível. Nossa capacidade de vigilância é traída pelos interesses da carne. Se Deus nos deixar, caímos. Se ele não nos livrar do mal, somos consumidos.

Falamos bobagens, pensamos porcarias e fazemos as coisas mais estranhas. Quando o famoso rabino Henry Sobel foi preso roubando uma gravata, podemos imaginar do que somos capazes se Deus não nos segura pela mão. A tentação pode ser um susto, uma crítica, uma perda, uma promoção, um elogio, um amigo, um convite, um desejo, uma raiva ou uns míseros trocados.

Soa tão oportuno para nós o pedido “não nos deixe cair em tentação”e, acrescido de “livra-nos do mal” faz-nos mais sábios que realmente somos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s