VOU INDO

Paulo Zifum

Ele mostrou a você, ó homem, o que é bom e o que o Senhor exige: Pratique a justiça, ame a fidelidade e ande humildemente com o seu Deus.” Miquéias 6:8

Andar com Deus, viver com Ele, é uma experiência maravilhosa que pode ser também perigosa. Ele nos liberta, nos faz bem e nos cerca de bençãos, porém, nem sempre do modo que esperamos. Nem sempre é fácil andar com Deus, porque Ele nos faz repousar em pastos verdejantes, mas também nos desce a desertos e vales. Ele convidou Abraão: “vem comigo! vou te mostrar um lugar legal! Abraão foi, e sabemos como foi extenuante e desafiadora a jornada.

Perguntaram pra mim como eu ando com Deus. Respondi: Eu vou indo!

Vou indo no colo: Sabe aquela poesia “pegadas na areia”? É bem assim. Existe um tempo, seja na infância de nossa fé ou num momento de nossa total fraqueza que andamos com Deus, mas nos braços dele, carregados. Ele não nos deixa tomar grandes decisões, não nos faz passar por provas, e nessa época, mal oramos. Quando estamos incapazes, doentes, machucados, com pés inchados, querendo desistir, Ele, como um pai amoroso, nos carrega.

Vou indo forçado: Somos como crianças ou adolescentes: fazemos as coisas na marra. Obedecemos, andamos com Deus, não porque estamos bonzinhos e compreensivos que “sua vontade é  boa, perfeita e agradável”, mas porque seu chinelo é grande e ardido. É possível estar em casa, mas com o coração distante. Essa condição é bem difícil de admitir, porém é muito nossa. Muito. Somos como o povo de Israel no deserto.

Vou indo longe: Santo Agostinho disse: “Senhor, estavas comigo, mas, eu, não estava contigo”. Deus acompanha seus filhos espalhados pelo mundo, e, no momento certo, os puxará para andar bem junto. Alguns ainda não se converteram, outros se desviaram (porque Deus deixa ir, porém não os abandona). Andam longe, mas nunca de Deus.

Vou indo humilde: Esse é o modo mais bonito. É o andar de Enoque. É o andar de Noé. é o andar de Maria. Quando observamos uma família sempre fixamos o comportamento dos filhos em relação aos pais. Se são voluntariosos ou submissos. É muito agradável quando um pai contraria um filho e esse responde: “sim papai”. Quando a mãe diz: “Vamos visitar fulano e ajudar” e os filhos respondem: “sim mamãe”. A humildade é um auto-controle que facilita as coisas.

Imagino que você anda com Deus. Você sabe como “vai indo” essa caminhada. Se está difícil, saiba que para Abraão nem sempre foi fácil. Jonas fez o que  somos tentados  a fazer: “Senhor, se é por aí que queres ir, então, desculpe, vais sozinho ou com outro”. Deus conhece nosso coração e sabe como tratar nossa teimosia. Ele também sabe pegar no colo. Sim! A Bíblia está repleta de promessas carinhosas de colo, onde Deus diz que vai cuidar da gente e manda não se preocupar que Ele nos levará nas suas asas ou dará ordens a seus anjos para nos levarem em segurança. Ele nos disciplina e nos faz voltar. Ele nos anima e nos faz continuar.

Quanto a mim, vou indo e estou confiado que “o Senhor permaneceu ao meu lado e me deu forças, para que por mim a mensagem fosse plenamente proclamada, e todos os gentios a ouvissem. E eu fui libertado da boca do leão. O Senhor me livrará de toda obra maligna e me levará a salvo para o seu Reino celestial. A ele seja a glória para todo o sempre. Amém.” 2 Timóteo 4:17,18

 

 

Anúncios

2 comentários sobre “VOU INDO

  1. Vou indo no colo, no sossego e aconchego desse maravilho colo.
    Que medo do momento em que Ele dirá; “agora tu vai andar com as tuas próprias pernas… Vamos. .. Vamos. …”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s