AH! COMO EU AMEI!

Paulo Zifum

Ouvi uma música de Benito di Paula, que diz: “ah! como eu amei!”. Bela canção, principalmente por descrever o amor humano na linha do desespero. Fala, talvez, do amor não correspondido ou do passado feliz quando se tinha a pessoa amada. Talvez descreva a injustiça que algumas pessoas boas sofrem, porque depois de amarem, enfrentam a ingratidão de filhos, de irmãos e amigos. De que Benito falava?

Veja a poesia:

O amor que eu tenho guardado no peito
Me faz ser alegre, sofrido e carente
Ah! Como eu amei

Eu sonho, sou verso,
sou terra, sou sol
sentimento aberto

Ah! Como eu amei
Ah! Eu caminhei
Ah! Nao entendi

Eu era feliz, era a vida
Minha espera acabou
Meu corpo cansado e eu mais velho
Meu sorriso sem graça chorou

Ah! Como eu amei
Ah! Eu caminhei

Tem dias que eu paro
Me lembro e choro,
Com medo eu reflito que
nao fui perfeito

Ah! Como eu amei

Eu sonho, sou verso,
sou terra, sou sol
sentimento aberto

Ah! Como eu amei
Ah! Eu caminhei
Ah! Nao entendi

Eu era feliz, era a vida
Minha espera acabou
Meu corpo cansado e eu mais velho
Meu sorriso sem graça chorou

Ah! Como eu amei
Ah! Eu caminhei

Eu também caminhei bastante até aqui. Igual a Benito, também não entendi muita coisa, mas acho que amei. Do meu jeito, mas amei. Falhei bastante, fui cego com muitos e inerte com tantos. Mas, acho que amei.

Sem título

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s