EROSÃO EMOCIONAL

Paulo Zifum

Eu vivo no morro. Lá, na área de risco. Quando chove é sinistro. A gente vê a erosão comendo a terra. Minha casa já deu uma entortada. Se continuar chovendo assim, sei não. Meu vizinho de cima desceu com casa e tudo. Eu vi esparramando com as coisas que amava. Já perguntaram por que não saio daqui. Não sei. A gente se apega com nossas coisinhas e pede a Deus que não aconteça nada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s