O CAMINHO DE VOLTA PARA CASA

Paulo Zifum

Quando volto para casa observo os detalhes do caminho. Cada um vive sua experiência. Alguns são renovados pela bela paisagem e outros abaixam a cabeça para não verem toda a feiura. O caminho para casa pode ser duro, pode ser escuro, pode ser íngreme. Mas, também, pode ser encantador, cheio de paisagens lindas, pode ser suave a ponto de distrair-nos.

O cristão está voltando para casa. Ele tem convicção de que Jesus é o único caminho. Mas, sente dúvidas por causa de alguns horrores da senda estreita. O Caminho por vezes se mostra tão tranquilo, porém, passa por bosques cheios de perigos. O apóstolo Paulo tinha uma perspectiva bem realista do Caminho e sempre alertava os irmãos quanto à difícil jornada nesse mundo (2Co.11).

Quando Jesus disse: “Eu sou o Caminho”, falava sobre o retorno da humanidade para casa. E quando usou essa expressão “caminho”, não estava referindo-se à paisagem, mas ao único meio. A paisagem “pós-Queda” não é algo agradável para o cristão, cujo lar está bem distante de tudo aqui.

Uma vez que nos convertemos ao Caminho, passamos a ver as paisagens de modo diferente. Assistir TV, ouvir música, discutir política e avaliar a beleza de uma maneira nova. Passamos a notar o mau gosto de coisas que antes achávamos boas. Depois de conhecer a Cristo e seu sublime amor, as coisas, comparadas a Ele ficam muito desinteressantes.

O inimigo dos cristãos promove todo tipo de distrações das quais Bunnyan fala no livro O Peregrino. Miragens querem encantar e envolver, e não são poucos os que acabam comprando um pedacinho de terra por aqui (com a ajuda de algumas igrejas que parecem imobiliárias). Para sermos de fato cristãos precisamos estar só de passagem. Não há onde reclinar a cabeça.

Embora sinta-se agredido pela “arquitetura” do pecado, o cristão compõe hinos e sorri, porque a cada dia, a cada passo, sente-se mais perto de casa. Prossegue para o alvo, como um filho pródigo voltando para o lar, já sabendo que o Pai o aguarda.

*a imagem acima é do filme Senhor dos Anéis. O personagem Sam seguia a missão com Frodo e sempre falava sobre voltar para casa. E cumprir a missão era o único jeito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s