A NAZARÉ JURÍDICA DO BRASIL

Resultado de imagem para justiça e politica

Paulo Zifum

Pode vir alguma coisa boa de Nazaré?” Jo.1.46

Veja, no trecho abaixo, o clima tenso entre o juiz Moro e advogados de Lula:

“O juiz preside, o regime é presidencialista, mas o juiz não é o dono do processo. Aqui os limites são a lei. A lei é a medida de todas as coisas. E a lei do processo disciplina essa audiência. A defesa tem o direito de fazer o uso da palavra pela ordem para arguir questão de ordem ou se a vossa excelência quiser eliminar a defesa eu já imaginei que isso tivesse sido sepultado em 1945 com os aliados e vejo que ressurge aqui nessa região agrícola do nosso país. Se Vossa Excelência quiser suprimir a defesa então acho que não há necessidade nenhuma de continuarmos essa audiência”. Fala do advogado de Lula, tentando intimidar o juiz Sérgio Moro (audiência no MPF Curitiba, 21/11/2016). 

Note que ele usa a expressão “nessa região agrícola do nosso país” de modo pejorativo. Em outras palavras, disse que Curitiba não tem tradição de escola jurídica para dar lições de direito. E ele acertou! A região é a maior produtora de grãos e “prisãos” do país (forçar a rima por vezes é necessário). A cidade pode não ser um reduto acadêmico do Direito, mas é, sem dúvida, onde o Direito achou o caminho da justiça.

O Brasil acompanha roendo as unhas a Operação Lava Jato. Nunca na história desse país tantos políticos influentes e empresários ricos foram presos por corrupção, oriundos de diversos estados brasileiros. Embora o Ministério Público Federal esteja presente em todas as cidades do país, o trabalho do MPF de Curitiba se destaca pela coragem de encarnar uma frase específica do Hino Nacional: “nem teme quem te adora a própria morte”. Porque cantar no estádio de futebol é fácil, hastear a bandeira moleza, agora, enfrentar o crime organizado, é outra história.

E é exatamente, outra história, que essa equipe da Lava Jato está escrevendo. Décadas de acanhamento e omissão no Ministério Público estão sendo redimidas. Há juiz e há justiça, grita Curitiba.

O advogado brilhante que desprezou a “roça de toga” parece ter suas razões com relação a condução de ferro do juiz Sérgio Moro. Ele excede, sim, de vez em quando. Concordo. Mas…

É dessa cidadezinha de região agrícola que Deus está nos suscitando um “libertador” conforme o livro de Juízes. E parece-nos que o Senhor prefere usar sempre o improvável e o não qualificado. Poderia ser o garboso e erudito MPF de São Paulo, mas Deus quis que fosse os caipiras de Curitiba.

Vamos orar por eles. Se o ex-presidente Lula é, de fato, quem os “Procuradores Agrícolas” dizem ser, nós, brasileiros, precisamos saber.

http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/11/audiencia-com-testemunhas-de-acusacao-de-lula-tem-bate-boca.html

*Foto: Provocação: Quem deseja calar quem?

 

Anúncios

Um comentário sobre “A NAZARÉ JURÍDICA DO BRASIL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s