DEBULHAR ESCONDIDO

sem-titulo

Paulo Zifum

Se você é brasileiro e mora fora do Brasil há muito tempo, talvez não saiba mais o que é debulhar escondido. Vivemos uma vida parecida com a do personagem bíblico chamado Gideão. O texto de Juízes 6 noticia que a nação de Israel se encontrava sem proteção nas mãos de ladrões. Diz que os ladrões eram “em tanta multidão que não se podia contar… e consumiam tudo a ponto do país ficar debilitado“. Nesse contexto Gideão aparece debulhando o trigo dentro do lagar.  Trigo se malha em lugar aberto com espaço, mas era necessário fazer escondido para não ser roubado.

A história de Juízes tem uma semelhança e uma diferença com o Brasil. A semelhança está na verso 1 que diz: “Fizeram os filhos de Israel o que era mau perante o Senhor; por isso o Senhor os entregou nas mãos dos inimigos por sete anos“. A diferença é que no Brasil o bando de gafanhotos que destrói a terra há décadas, é brasileiro.  O próprio brasileiro, entrou no crime organizado para acabar com a vida dos conterrâneos.

Sim! Deus, o soberano, é aquele que pune as nações. No nosso caso, nos entregou a nós mesmos. Uma população de oportunistas entre 40 e 70 anos se uniu politicamente para, “não deixar sustento algum, nem ovelhas, nem bois, nem jumentos”.

Para defender nosso trigo, recebemos as mais variadas recomendações, que vão desde sonegação fiscal até não falar ao celular em lugar aberto, evitar certos ambientes em determinadas horas e rezar para nada de mal acontecer. Agora, nas cidades, os filhos saem e as mamães não dizem só um “Deus te abençoe”, fazem um verdadeiro manto de recomendações e até pedem ao poder divino que “faça meu filho ficar invisível”. Na internet então, só Deus para livrar o cidadão desse sombrio mundo invisível de golpes, sem falar nos sequestros ao telefone cheios de gritos agonizantes de parentes nossos.

E quem faz tudo isso? Nossos irmãos! Nossos compatriotas da favela ao condomínio de luxo, da empresa de reforma aos magistrados concursados e devidamente eleitos. Estamos todos ferrados!

Debulhar escondido. Um parente esperava uma TV de led que comprara numa grande loja. Não quis abrir o portão para uma Kombi velha enferrujada. O rapaz de boné com a barba por fazer dizia que era entrega de TV e mostrou a nota com nome e endereço. Era difícil acreditar no veículo grafitado “Lavanderia da Flor”com letras bregas e coloridas . -Fui assaltado 5 vezes esse mês, dizia o entregador. Meu amigo adesivou “Gelo” em seu caminhão-baú para entrega de frango. Não adiantou.

Bem, Israel só saiu dessa maldição de roubo e opressão quando clamou a Deus por ajuda. Eu estou fazendo isso há alguns anos. Peço socorro ao Supremo Juiz porque não aguento mais me esconder do meu próprio governo (que deveria um pai) e do meu próprio povo (que deveria um irmão). Triste época!

Anúncios

Um comentário sobre “DEBULHAR ESCONDIDO

  1. De fato, vivemos momentos tenebrosos em nossa nação. Com certeza, estamos diante das piores páginas da nossa história. A esperança entra como um feixe de luz tênue, quase que se apagando, em meio ao nevoeiro de corrupção que se espalhou no Estado Brasileiro. Porventura esse não seria o preço a se pagar por um regime livre e democrático? Creio que sim. Entretanto, o povo que elegeu esse sistema de governo se esqueceu de clamar a Deus ou, ao que tudo indica, deixou de servir ao Criador quando abdicou dos seus princípios e ensinamentos. Por outro lado, agarro-me naquele pequeno feixe de luz, que ainda resiste às trevas, para suplicar a Deus dias melhoras. Envergonho-me sim deste cenário, mas deposito minhas esperanças em um futuro próspero, construído com esteio nas tristes lições lançadas nesse tempo obscuro. Podemos curar essa nação, se juntos concordarmos em oração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s