PÃO SEM VINHO

Image result for ultima ceia mel gibson

Paulo Zifum

Ficava olhando para ele, que não segurava mais sua taça de vinho. Disse que não tomaria mais e não tomou, mesmo. Guardo no coração todas as vezes em que bebemos juntos, principalmente quando tomamos dois tipos de vinho na mesma festa. Foi um escândalo quando ele fez aparecer tonéis de vinho encorpado no casamento. Conversamos muito sobre tipos de uva e vinhas especiais.

Agora, ele parecia diferente. Mas sua alegria nas refeições continuava a mesma. Ria gostoso na conversa, tirando a tensão que em nós se escondia. Tínhamos alegria, mas era medrosa, típica das refeições após o terceiro dia. Deixamos de lado o vinho, que agora sobrava. Eu fazia o gesto de pegar a taça e servir, mas ele empurrava de volta.

Ele aparecia de repente, e assim também sumia. Era como se dissesse: “não se apeguem ao que se pode ver”. Não iria ficar, só queria nos consolar.

Lembro-me das primeiras noites de Páscoa. Eu era encarregado de comprar o vinho. Ele experimentava e brincava: “ainda não superaram o que eu fiz”. Foram festas memoráveis! Ele nos explicava  a história da Páscoa desde o início com Adão, Abel e Abraão, ficávamos sem fôlego.

Porém, foi na última ceia de Páscoa que ficamos sem ar. Ao falar sobre o sangue do cordeiro derramado para a remissão, nessa noite ele transformou toda a ideia que eu tinha do vinho. Tomou a taça e falou de sua morte. A imagem da bebida escorrendo sobre o altar gelava nosso sangue. Depois desse dia não sabíamos mais tomar vinho e pensamos que a Páscoa seria nossa pior festa.

Mas, não foi isso que ocorreu. Ele nos resgatou dando significado elevado para o pão e o vinho. Nos liberou dos rituais e nos deu nova forma de tomar o suco da videira. Continuamos a desfrutar do cálice, porém, ele foi firme ao dizer que faria um longo jejum desse fruto. E era sério mesmo porque por mais de 40 dias não tocou em nenhuma gota. Comia apenas pão, sem vinho.

Prometeu que voltaria a beber comigo. Sinto saudade de comer com ele. Hoje, enquanto tomamos nossas ceias em nome dele, aguardo ansiosamente o dia em que voltará a falar de vinho. E, nesse dia, ele servirá seu melhor vinho e meu cálice transbordará.

Anúncios

Um comentário sobre “PÃO SEM VINHO

  1. Suntuosa a posição do Autor no texto que acabo de ler. Senti-me como ele ao lado do Criador. Também espero por este dia. Brindaremos juntos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s