CORAM DEO

CORAM DEO

Paulo Zifum

“Para onde poderia fugir da Tua presença?” Salmo 139.7

A consciência de que Deus existe é comum, mas o sentimento descrito no Salmo 139 é para poucos. O autor vai além das ideias religiosas de um ente divino no céu. Parece que ele perde o fôlego várias vezes ao descrever quem é Deus: “é maravilhoso demais para mim” (v.6).

Este salmo é perfeito para explicar a expressão “nele nos movemos e existimos” dirigida aos gregos (At.17.28). O texto diz que o homem não pode rodear a Deus tentando estudá-lo, mas nEle, tenta se achar. Tudo é Coram Deo para o salmista.

É assim que a Bíblia explica: “…pensamentos e intenções do coração,.. nada, em toda a criação, está oculto aos olhos de Deus. Tudo está descoberto e exposto diante dos olhos daquele a quem havemos de prestar contas.” (Hb.4.12-13).

Lutero usou a expressão Coram Deo para afirmar isso e Calvino disse que todos temos negotium cum Deo. Essas ideias podem parecer absurdas para os ateus, porém, quem pode negar que tudo o que temos nos foi doado? A ideia de um criador nos observando é desconfortável para o pequenino terráqueo.

Entretanto, para os cristãos, é belo e pleno de sentido, jamais invasivo ou opressor. Salvo experiências como a do profeta Isaías, que, ao ver o Criador mais de perto, percebeu não estar pronto para um acerto de contas (Is.6). É um desespero comum deparar-se com aquele que sabe todos os segredos!

Por isso, “fugir da face” é algo tão inconsciente e recorrente em nós, que, desde crianças procuramos esconder nossas “artes”. Com a boca lambuzada de chocolate negamos que comemos. Deus, em algum momento, deve rir.

Tudo está evidente para Ele. Ninguém vive sem ter “negócios” com Ele. A Ele devemos tudo, desde nossos talentos até os filhos que temos. Cientistas ateus recebem recursos de Deus para suas pesquisas. Os gênios nascem gênios e é constrangedor pensar que Stephen Hawking foi financiado por Deus! E quando esse cientista famoso disse: “Não há Deus nenhum” ele o fez Coram Deo. 

Explode a pergunta do salmista: “para onde fugirei da Tua face?”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s