COMO SAIR DAQUI

Resultado de imagem para labirinto do minotauro

Paulo Zifum

Como faço para sair?

Entrei em um labirinto duas vezes. O de espelhos foi o pior. Encontrar pessoas tensas e gente chorando não ajudava em nada. Os retardados que riam enquanto andavam em círculos nos acalmavam. Sair era o propósito.

Perguntar “como faço para sair?” era inútil. Ninguém sabia. Descobrir era a tarefa. O momento em que senti vontade de chorar foi quando fiquei só. Estar perdido num labirinto na companhia de mais gente é desejável.

O desespero vem quando você começa a reconhecer que já passou por aquele lugar várias vezes e que alguém está manipulando e escondendo a saída. E você pensa: “tudo que eu queria era sair daqui”.

Vergonhoso é começar a gritar: “socorro! me tirem daqui!”, porém, bem humano. Quando já estava quase chorando, alguém de fora voltou um pouco porta a dentro e começou me chamar e eu fui tentando achar a saída ao som daquela voz salvadora.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s