O ATEU E O CALDO DE CANA

Paulo Zifum

Ao entrarem no carro para passear Davi logo pedia: “pai, compra caldo de cana!”. O pai prometia comprar. Davi, num momento da viagem grita: “olha lá, pai! uma máquina de caldo de cana”. Nessa hora, Wadislau olhava para o lado oposto e dizia: “não estou vendo nada!”.  Davi embrulhava os braços franzindo a testa num gesto de tristeza.

Assim fazem os ateus quando um cristão aponta para a criação dizendo que Deus está lá.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s