VOCÊ GUARDA SEGREDOS?

Resultado de imagem para esconder a verdade

Paulo Zifum

Todos guardam segredos e, alguns os levam para a sepultura. Pensamentos e sentimentos, boas e más obras podem permanecer ocultos toda a vida.

Gente que levou vantagem indevida com bens, elogios e honras, um dia serão descobertos. Essa é a visão que a Bíblia nos oferece quando descreve o Juízo Final (Mt.25.31-33 e Ap.20.11-15). Todos crimes sem solução serão devidamente esclarecidos (Rm.2.16), desde uma pequena mentira até as maiores violências. Os pecados de alguns homens aparecem antes mesmo de serem julgados; os de outros são descobertos depois (1Tm.5.24).

Também algumas boas obras feitas em Deus (Ef.2.8-10) que ninguém reconheceu ou soube também serão reveladas e, em Cristo, serão recompensadas (Mt.16.27, Rm.2.6).

Agora, pode o cristão ter segredos que o condenam? Pode um filho de Deus se ver em apuros, sem conseguir contar a verdade? É possível desejar a luz, mas manter coisas ocultas por temor?

A resposta é: sim!

O tratamento de Deus ao disciplinar seus filhos inclui processos por vezes demorados de convencimento. O caráter respeitoso de Deus permite que Adão se esconda e negue (Gn.3), que Davi tente apagar vestígios do pecado (2Sm.11). Há um ritmo paciente e cuidadoso de Deus na vida de Jacó (capítulos 27 à 33 de Gênesis).

O Senhor, no momento certo chama a seus filhos para acertar as contas de modo a liberta-los das mentiras (Jo.8.32). Temos diversos relatos na Bíblia em que Deus revela as coisas escondidas para “apanhar a casa de Israel no seu coração” (Ez.14.5).

Embora o Espírito haja de modo eficaz, não opera de uma só vez. Isaías viveu anos como profeta antes de tomar um choque de realidade (Is.6). Existem coisas que não sabemos sobre nós mesmos (Sl.19.12). Deus administra a progressão da revelação e conduz a seus filhos para que cheguem ao “conhecimento pleno da verdade” (1Tm.2.4) sobre nós, principalmente.

Assim, os que são chamados pela graça de Deus em Cristo, sentem o desconforto de seus pecados em segredo e reconhecem que “este é o julgamento: a luz veio ao mundo, mas os homens amaram as trevas, e não a luz, porque as suas obras eram más” (Jo.3.19). “Quem pratica o mal odeia a luz e não se aproxima da luz, temendo que as suas obras sejam manifestas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, para que se veja claramente que as suas obras são realizadas por intermédio de Deus” (Jo.3.19-21).

Meus segredos estão diante de mim. Meus pecados coloco diante de Deus. Ele me julga e providenciará um tribunal onde eu possa tratar as coisas ocultas e vergonhosas que rejeito (2Co.4.2). Aproximo-me da luz em gemido “ai de mim”. Por sua graça, creio que serei, pelos méritos de Cristo, absolvido, senão nesta vida, na vindoura.

Coram Deo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s