FICAR DE JOELHOS

Imagem relacionada


Paulo Zifum

Pequenos gestos podem comunicar muita coisa. Ficar de joelhos é um ato dramático. Pedir de joelhos, prostrar-se diante de alguém a render-se é definitivamente uma humilhação. Aprendi com minha mãe a rezar de joelhos, mas isso parecia-me apenas belo e sem penitência alguma. Diferente quando ela punia a mim e minha irmã a ficarmos de joelhos um de frente para o outro por quase uma hora. Os métodos de mamãe para nos livrar de nossas maldades eram bem didáticos.

Quando forçados a ficar de joelhos, somos humilhados, agora, quando em secreto nos ajoelhamos para orar, é auto-humilhação. E o que o gesto de ajoelhar-se pode comunicar? Bem dramatizado, comunica que Deus nos venceu, que reconhecemos nossa pequenez e que reconhecemos que ele tem domínio definitivo sobre nossas vidas. Claro que nem todo joelho dobrado significa um coração rendido, mas as almas quebrantadas quando se inclinam, realmente se humilham.

A Bíblia fala que o homem “faz um deus e se prostra diante dele; fabrica uma imagem de escultura, e se ajoelha diante dela” (Is.44.15). Esse comportamento é uma rebeldia contra a ordem de Deus: “Não terás outros deuses diante de mim. Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás; porque eu, sou o Senhor teu Deus” (Ex.20.3-5).

Essa exclusividade era claramente entendida pelos povos antigos. O suserano exigia que seus vassalos prestassem juramento de lealdade ao Rei maior, ficando proibido de fazer juramento a outros reis menores. Esse tratado de suserania era confirmado publicamente no ato de ajoelhar-se.

O evento narrado em Daniel que mostra Nabucodonosor exigindo que todas as autoridades do império se ajoelhassem para adorá-lo mostra a importância desse gesto. Sadraque, Mesaque  e Abednego negaram ajoelhar-se  e foram lançados na fornalha de fogo.

O apóstolo Paulo sabia que os povos vencidos por Roma tinham de prostrar-se diante de César, e dentro desse contexto ele anuncia que um dia toda a rebeldia humana será dobrada: “Porque está escrito: ” ‘Por mim mesmo jurei’, diz o Senhor, ‘diante de mim todo joelho se dobrará e toda língua confessará que sou Deus’ ” (Rm.14.11). Paulo declara: “para que ao Nome de Jesus se dobre todo joelho, dos que estão nos céus, na terra e debaixo da terra” (Fp.2.10). Em todo o mundo esse ajoelhar-se já ocorre e, no final dos tempos, o gesto será exigido quer os homens queiram ou não.

A oração de joelhos é um gesto valoroso onde os pecadores se adiantam antes que venha o Rei. Os cristãos suplicam a vinda do reino e aguardam submissos. Ajoelhar-se é um gesto prudente diante do juiz de toda a terra, mas para os salvos é mais que isso, é uma adoração.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s