POESIA ENIGMA

Segue aqui uma série de poesias com um quê de desafio. Paulo Zifum dá muitas opções para o leitor.

 

DAR FIM NA VIDA

 

Um homem foi dar fim em sua vida

Deitou-se com a mulher

Não a sua

 

Uma moça foi dar fim em sua vida

Tirou a criança

A sua

 

Uma mulher deu fim em sua vida

Levantou-se da cama

Não a sua

 

Um rapaz foi dar fim em sua vida

Aspirou em pó a liberdade

A sua

 

Que engravidou a moça

Filha da mulher casada

Desperta da cama do homem

Pai do namorado da moça

Que foi numa clínica lúgubre

Com o rapaz drogado

Para dar fim a vida

Dentro da sua

 

Quando soube de tudo isso

O pai da moça tirou a vida

Não a sua

Depois a sua

 

MATAR A ONÇA

Eu também mataria

A onça pintada

Queria comer minha mãe

A onça pintada

Não importa a beleza

Queria comer a onça

A mãe assustada

Eu também mataria

A fome da filha

Era onça pintada

Escapou numa árvore

Era a mãe ou a filha

Houve um tiro e um grito

Eu também mataria

A onça pintada

 

CONSELHO PARA QUEM PRECISA

 

Comece e não termine!

Mas, isso é sábio?

O remédio também poder ser veneno.

Onde uso?

Comece, mas não termine

Como pode ser bom?

Julgue pela aparência, mas não termine

Não coma tudo, não fale tudo

Nem toda aliança poderá ser mantida

Alguns projetos não são bons como no sonho

A ira é inevitável, mas não durma com ela

As mágoas começam e matam quem termina com

O filme ruim não merece até o fim

Amizade exige preço, mas encerre a conta de algumas

Saia antes que se case

A limpeza nunca termina, só começa

Nem tudo irá para o lugar, mas comece

Comece a amar

E não termine

 

SAIR SEM PARAR

 

Do saco do papai

Do ventre da mamãe

Do hospital

Da fralda

Do berço

Do colo

Da escola

Das drogas

Das más amizades

Da rebeldia

Da faculdade

Da casa do pai da moça

De casa

Da igreja

Da cidade

Da cama

Da maternidade

Do hospital

Da cama

Da maternidade

Do hospital

Da cama

Da maternidade

Do hospital

Da garagem pra tudo

Da escola de tudo

Do conflito

Da enfermidade

Do vício

Da pressa

Da dívida

Da casa dos pais das moça

Da igreja

Da casa da mãe do rapaz

Da igreja

Da casa dos pais da moça

Da igreja

Da meia idade

Da jornada de trabalho

Da casa dos filhos

Da força dos membros

Da casa dos netos

Da vida aqui

 

MEIO DE COMUNICAÇÃO

 

Meio verdadeiro

Meio amigo

Meio perigoso

Meio mentiroso

Meio inimigo

Meio vantajoso

Meio fiel

Meio sincero

Meio confiável

Meio seguro

Meio impuro

Meio santo

Meio profano

Meio pacífico

Meio maligno

Meio sinistro

Meio educativo

Meio rebelde

Meio redentor

Meio destrutivo

Meio sábio

Meio insano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s